Narcisismo e Psicanálise

O termo narcisismo surgiu inicialmente para exprimir uma perversão sexual, mas foi, principalmente,  na psicanálise de Freud que ele se desenvolveu e ganhou outras proporções

Publicado por
Monday, July 29, 2019

O termo narcisismo surgiu inicialmente para exprimir uma perversão sexual, mas foi, principalmente,  na psicanálise de Freud que ele se desenvolveu e ganhou proporções bem maiores. Como lembra Doron & Parot (1991), o termo foi utilizado na psicanálise de maneiras variadas, dependendo da época e dos contextos. Freud fez dele, ao mesmo tempo, um conceito teórico que permitia explicar a psicose como um retorno da libido ao eu do sujeito, e também como um conceito clínico para descrever um conjunto de atitudes marcadas por dois traços dominantes: 

  • desinteresse pelo mundo exterior (objeto) 
  • e imagem grandiosa de si mesmo (devido ao investimento libidinal no eu).

O conceito de narcisismo, na psicanálise, surgiu para dar conta dos modos de psiquismo presente nos psicóticos e teve um forte impacto no campo teórico da psicanálise, sendo um dos responsáveis pela sua evolução teórica. O narcisismo, segundo Elia (1995), abarca as relações do sujeito com o mundo e traz à psicanálise uma nova maneira de encarar a própria formação do sujeito, de um ponto de vista menos restritivo.

Após o surgimento do conceito de narcisismo o campo teórico da psicanálise, diversos autores o encararam, desde os psicanalistas pós-freudianos como Klein, Kohut e Lacan, até os pensadores do social, como Lash, Giddens e Sennet.

Além disso o narcisismo, devido à sua emergência como sintoma social, notadamente no campo da atuação clínica, figurou-se logo como um transtorno merecedor de atenção e foi incluído nos manuais descritivos de doenças e transtornos, como a CID e o DSM. 

Este artigo tem
5 pontos
Dê uma nota
1 2 3 4 5
thumb_up
Eu recomendo
thumb_up
Você recomendou
report_problem
Reportar

Você reportou
Motivos
Cancelar
0 comentários
Psikke:
Psikke: Compartilhe seus conhecimentos com a comunidade